PONTOS CANTADOS

IANSÃ
Ô moça rica
Sua espada é luminosa
Sua coroa é cravejada de brilhantes
Oya parre, Oya parre
Ela é Santa Bárbara rainha desse congá

Mas tu não sabe de onde eu venho
É de uma casinha que tenho
E que fica na banda de lá
Lá tem quem firma meu ponto
Em cada canto é um santo
Oya ta firmada lá

Iansã tem seu leque de penas
Pra se abanar em dia de calor
Iansã mora nas pedreiras
Eu quero ver meu pai Xangô


Eu tenho pai
Eu tenho mãe
Eu também tenho alguém por mim
A minha mãe é Nossa Senhora
E o meu Padrinho é o Senhor do Bonfim
Ô Iansã sambaliou
Simdolelê
Moça bonita
Como brilha sua espada
Ao cruzar este imenso céu azul
Cortando as nuvens
Trazendo a chuva
Ela é guerreira
Do exército de Ogum
Iansã linda guerreira
Proteja os seus filhos
No clarão da lua cheia

Mas Iansã cadê Ogum
Foi pro mar
Na terra dos orixás
O amor se dividia
Entre o Deus que era de paz
E outro Deus que combatia
Como a luta só termina
Quando existe um vencedor
Iansã virou rainha
Da coroa de Xangô
Meu pai é rei de Aruanda
A nossa Mãe é Iansã
Oi gira, deixa a gira girar.
Deixa a gira girar
Sarava Iansã, Eparrei Iansã
Oi gira
Deixa a gira girar
Iansã é mãe que Jesus abençoou
A benção á seus filhos
Na linha de Xangô
Vento, mais que ventania
Iansã é nossa mãe,
Iansã é nossa guia
Mas ela é uma moça bonita
Mas ela é dona do seu cazuáah
Eparrei, eparrei, eparrei
Nossa mãe de aruanda
Segura o terreiro que eu quero ver
Eu quero ver
Ta ventando no mar
Axé iadoiê
É sangue do meu sangue
É sangue de Oya
Oya, oh Iansã que é filha de Iemanjá
Segure o seu terreiro Iansã
Ô Iansã, Ô Iansã
Segure seu terreiro Iansã
Oya, Oya, Oya ê
Oya, madona
Do cacarunca
Ê, ê ô
PONTO DE SUBIDA ->


Oi gira, gira,
Oi leva, leva,
Iansã me trouxe,
Iansã é quem me leva

voltar